Ocorreu um erro neste gadget

23 de janeiro de 2012

AEROPORTOS AÉREOS





Após uma pequena viagem aérea percebemos mais uma vez o caos existente nos aeroportos, no que se refere a espaço. 
Aeroportos ocupam muito espaço. Fica faltando espaço para os veículos, tanto para a circulação como para o estacionamento, sobra espaço sem uso. 



Um lugar bonito se torna feio pela má urbanização ou aproveitamento de espaço.
Pode parecer estranho, mas, em um país como o Brasil, de dimensões continentais, a viagem aérea se não um luxo, ainda é considerado chique, então, quando alguém vai viajar, parentes, amigos, vizinhos, e até os inimigos vão ao aeroporto para a despedida, mesmo em passeios que durarão dois ou três dias, afinal, todos querem participar de “tão grandioso evento”. Resultado: Avenidas congestionadas, estacionamentos lotados, com preços exorbitantes. Falando em preços, é um verdadeiro absurdo o que acontece em nossos aeroportos, e  a ANAC, ou qualquer outro órgão que deveria, não toma providências, então, ousam cobrar mais de dois dólares por uma garrafinha de água ou três dólares por um cafezinho expresso. Um salgado, mais um suco de laranja, sai por doze ou até quinze dólares. Acho que, por isso é que consideram tão chique ir ao aeroporto.  A taxa de embarque em alguns aeroportos empata ou supera o preço promocional das passagens aéreas.
Taxi para o aeroporto? Não dá! Falta honestidade, bom senso, amor ao próximo... O taxi , em uma corrida de dez quilômetros, sai mais caro do que a diária do hotel.
Situação caótica, vergonhosa!
Bem, voltando ao problema do trânsito e estacionamento de automóveis na região dos aeroportos, além do tremendo espaço ocupado pelas salas de embarque, pistas de pouso e decolagem, taxiamento e estacionamento de aeronaves, eu pensava, enquanto tentava pescar algumas lulas em Ubatuba, e tive esta idéia. Por enquanto é só uma idéia, mas, quem sabe, alguém elabora um bom projeto com ela:
CONSTRUIR AEROPORTOS AÉREOS.
Em conversa com o Dr C R Anderson, sobre os problemas aeroportuários, percebemos a dificuldade de se construir pontes ou viadutos sobre os aeroportos. Aeroportos subterrâneos, nem pensar! Tuneis sob as pistas dá para se fazer, mas é complicado.
Se os aeroportos fossem elevados, o transito fluiria tranquilamente em volta, poder-se-iam construir shoppings, restaurantes, cinemas, hospitais, escolas, edifícios do governo, cadeias (epa!)... Linhas de metrô, trens urbanos, ônibus expressos, vindos das mais diferentes regiões, trariam o viajante com qualidade e rapidez, e, após o check in, o sujeito poderia fazer uma boa refeição, ou assistir um filme, e, os poucos veículos particulares que ali chegassem não formariam um congestionamento.
Com o espaço do aeroporto aéreo reservado aos viajantes, a família, vizinhos, amigos, ou até a sogra do passageiro, poderiam ficar em casa, e acompanhar o embarque através de câmeras, pela internet, ou até mesmo deixar o pobre sujeito em paz, tranquilo. Seriam umas dez pessoas a menos, por viajante.
PS.:  Por ser apenas uma idéia, aceito sugestões. Fica aqui aberto o espaço para discussões.
Grande abraço, de um Velho Pescador

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixo claro que:

Ocorreu um erro neste gadget

Quando me ponho a pensar, logo penso em pescar.

Mas é bom pescar,
pois, enquanto pesco, dá para meditar.
Sentir o peixe pegando,
sentí-lo comendo a isca...
É um prazer maravilhoso,
Sei que não há quem resista.
No final do dia, cansado, com vários peixes no covo,
já estou desestressado, pronto pro trabalho, de novo.


><> ~~~~~~ <><